Simian Mobile Disco – Welcome To Sideways

simian

_______________________________________

Lá pelos meados de 2008 ou 2010, os blogs e wordpress da vida já davam seus primeiros passos pra tomarem mais espaço na internet e poderem criar um leque musical mais variado e alcançarem o máximo possível de pessoas, abordando cada vez mais e mais gêneros, nessa época um dos principais expoentes pra se manter por dentro do que era novidade e possivelmente ia ganhar um espacinho a mais eu nossos computadores e mp3 players eram as compilações da Kitsuné Maison, sempre com catálogos maravilhosos cheios de novos artistas, que em sua maioria estouraram mundo à fora, e no meio de todas suas edições eventualmente Simian Mobile Disco veio a tona, assim como os demais, eles prometiam, mas o que eu deixei de me perguntar foi “por quanto tempo?”.

Não dá pra dizer ao certo o que aconteceu em Welcome To Sideways, a única certeza é que não é uma fase ou apenas um erro na carreira do SMD, já que a cada álbum lançado o interesse neles diminuía, optar por um álbum puramente eletrônico sem nenhum apoio vocal não é sinônimo de um álbum ruim, mesclar um som mais house e brando também não, mas de alguma forma nada pareceu dar muito certo nesse álbum.

Todo o chiclete e clima de boate da dupla entrou definitivamente em extinção, quem lembra de “Hustler” ou “Audacity Of Huge” certamente não seria capaz de reconhecer o trabalho dos caras hoje em dia, apesar de se mostrarem mais do que competentes em entreter seu público em seus shows, os álbuns em si já há algum tempo vinham decaindo, não necessariamente em qualidade, mas sim em apelo ao público. Quando se fala em eletrônica a primeira coisa que se vem a mente é dançar, poder se desligar de si e deixar a música tomar conta do seu corpo, aqui em nenhum momento isso acontece.

A tentativa de criar coisas novas é clara, a pegada rock de álbuns passados já não existe mais e dá espaço por um som mais minimalista e polido, porém tudo não acaba passando de um enorme tubo de ensaio, o mínimo que se podia esperar era alguma conexão entre as faixas, mas quase todas acabam entrando no álbum por si só, totalmente independente uma da outra. Um dos poucos momentos de otimismo é faixa homônima do álbum, que apesar de ser ideal pra um clube é desnecessariamente extensa e acaba cansando o ouvinte, fora isso o máximo que dá pra enxergar no álbum é que talvez alguns trechos das músicas ficariam ótimos no fundo dos menus de algum jogo ou tocando em algum elevador (preferencialmente pós balada).

Apesar do declínio mais do que óbvio, eu não costumo me desanimar com nenhum lançamento de artistas que eu já vi em dias melhores, sempre tendo esperança de que eles possam voltar a boa forma ou até mesmo se superarem, mas depois de ver isso mais vezes do que eu gostaria, o mel da paciência enfim acaba. Welcome To Sideways não marca o fim do Simian Mobile Disco, inclusive eu consigo até imaginar ele sendo reaproveitado, seja com remixes ou convidados preenchendo o vazio das faixas, mas infelizmente, eu posso dizer com toda certeza, terminado esse review, o álbum vai direto pra lixeira.

OUÇA: “Face To Face With Spoon”, “Drone Follows Me Everywhere” e “Welcome To Sideways”

a menina do grimes

Leave a comment

Please be polite. We appreciate that. Your email address will not be published and required fields are marked