The Raconteurs – Help Us Stranger



O The Raconteurs foi, durante muito tempo, uma alçada experimental e um projeto paralelo quase que de gaveta do excelentíssimo e talentoso Jack White. Foi uma surpresa, em 2006, quando ele lançou o primeiro disco do quarteto junto com outros nomes como Brendan Benson e dois membros do The Greenhornes, mostrando que podia fazer coisas diferentes do saudoso White Stripes. O Raconteurs ficou em foco durante um tempo para o músico, mas acabou sendo engavetado para dar lugar a sua carreira solo e ao The Dead Weather.

Em 2019, de supetão, eles voltam com o terceiro disco de estúdio, Help Us Stranger, num contexto aonde o estilo musical antigo, com pitadas de blues e garage rock, já não é e não se faz mais tão interessante. E, nesse contexto musical diferente em que estamos hoje, é ainda mais interessante perceber que Jack e companhia sabem muito bem disso e desviam o som do The Raconteurs para algo mais polido e menos sujo, na maior parte do tempo; fazendo adições interessantes e incursões simples para mostrar as novidades.

Help Us Stranger tem poucas coisas que podem se relacionar com os dois álbuns que o precedem, como algumas distorções aqui e ali, ou músicas mais rápidas e enérgicas, mas, essencialmente, é uma redenção a um feijão-com-arroz bem feito e entregue com a tradicional primazia do grupo.

No final das contas, esse terceiro disco vai ser notado como um álbum essencial por marcar a volta do projeto, que eu considero o mais interessante do Jack White, depois de 11 anos. Não possui reinvenções da roda; não possui adições ou mergulhos corajosos, como aconteceu anteriormente; não tem arranjos grandiosos; tampouco mostra Jack White e Brendan Benson em seus momentos de liricistas mais criativos. Help Us Stranger é praticamente um serviço para os fãs e uma desculpa para vê-los em turnê.

O que nos resta aqui é, então, esperar que o foco volte para os Raconteurs; e é praticamente certo que isso vai acontecer, já que eles estão colhendo bons frutos do repentino reaparecimento – turnês lotadas, espaços dignos em festivais internacionais, topos inéditos de paradas e críticas em tons positivos nos sites mais reconhecidos. Vamos aguardar que não se passem mais dez anos para que um projeto tão interessante como esse volte a tona – Jack White mantenha-se ocupado aqui, por favor!

OUÇA: “Bored And Razed”, “Now That You’re Gone” e “Live A Lie”